Por que as vezes é importante apertar o “pause” na Comunicação interna

 

O volume de emails, mensagens e notificações enviados aos colaboradores aumentou significativamente nos últimos dois anos na grande maioria das empresas.  Não é nenhuma surpresa, dado o fluxo interminável de notícias importantes por conta da pandemia: novos regulamentos sanitários, avisos sobre o trabalho híbrido, mudanças na estratégia corporativa, entre outras questões.

Embora seja esperado que as comunicações ligadas ao gerenciamento de crises estejam gradualmente diminuindo, ainda existem mudanças acontecendo a cada semana e, inevitavelmente, ainda há muito que precisa ser comunicado.

Mas, vamos combinar, já estamos todos exaustos com o constante bombardeio de informações da era COVID-19, e não apenas em nossas vidas profissionais.  Chegamos a um ponto em que queremos apenas saber o que é realmente importante para nós e, de preferência, gostaríamos de receber isso de uma forma simples e direta.

Seus colaboradores provavelmente sentem o mesmo.  Portanto, vemos claramente uma qualidade particularmente importante para o ano de 2022: o Silêncio.  Bem, isso pode soar um tanto quanto contrário ao objetivo da maioria dos comunicadores de estar sempre presente, alcançar a todos e compartilhar o máximo de informações.  Mas, e quanto aos benefícios de interrupções deliberadas de comunicação?  Dias, ou mesmo apenas uma hora aqui e outra ali, sem que o colaborador sinta o tão falado “FOMO” – Fear of missing out?

A sobrecarga de informações é uma das maiores causas do “mal-estar digital” dos funcionários. O constante alarmismo de notícias e emails dentro das empresas somados aos algoritmos incansáveis para chamar a atenção em redes sociais combinam-se gerando um grande fator de stress para os colaboradores.

Embora o “pause”  possa ser uma estratégia de comunicação interna contra-intuitiva, há dois pontos principais a se destacar:

1. Precisamos comunicar menos. Não há nada de errado em definir intervalos fixos para a comunicação oficial. Por exemplo, não envie notícias entre 12 e 13 horas. Deixe as pessoas almoçarem em paz. Ou, por exemplo, evite atualizações da intranet às sextas-feiras.

2. Temos que nos comunicar melhor. Acima de tudo, isso significa dar voz aos funcionários e dar-lhes a palavra. Use formatos que permitam que eles falem por si próprios ou, pelo menos, os ajudem a se expressar melhor. Mas não se esqueça: ouvir o que eles têm a dizer é tão importante quanto dar-lhes a chance de dizer.

Suas mensagens devem ajudar os destinatários, não sobrecarregá-los. Envie muitas mensagens irrelevantes e seu público se desligará completamente. Portanto, ao planejar o próximo ano, certifique-se de incluir períodos de silêncio em suas comunicações internas. Um calendário editorial bem planejado ajudará enormemente aqui.  Não seja visto como um “Spammer” corporativo.     😉

Share Button